Arquivo

Archive for the ‘Farmacodinâmica’ Category

Receptores Acoplados a Proteína G

1gg2-composite Receptores acoplados a proteína G (RAPG) compõem um sistema modular que permite a transmissão de uma variedade de sinais no organismo, a comunicação entre células, certas vezes distantes entre si, só é possível devido a existência desse sistema modular.

Continuar lendo….

Novo mecanismo envolvido na tolerância a morfina

Os opioides têm sido utilizados no tratamento da dor crônica por séculos. Contudo, ao longo do tratamento, estas drogas perdem seu poder analgésico por um fenômeno denominado tolerância. Em um estudo Wang e colaboradores demonstraram o possível mecanismo que medeia este fenômeno indesejado. De acordo com os autores, a morfina após atuar no receptor µ, estimula a liberação do Fator de Crescimento Derivado de Plaqueta-β (PDGF-β) pelo neurônio, que atuam seus receptores (PDGFR-β) nos próprios neurônios causando uma dessensibilização heteróloga do receptor µ. Experimentalmente eles confirmaram estas hipoteses na qual camundongos que tratados com PDGF-β foram tolerantes a morfina, mesmo na primeira dose, e o bloqueio da ativação dos receptores PDGFR-β foi suficiente para impedir o desencadeamento do fenômeno da tolerância.

Referência: Wang Y, Barker K, Shi S, Diaz M, Mo B, Gutstein HB. Blockade of PDGFR-β activation eliminates morphine analgesic tolerance. Nat Med. 2012, 18(3):385-7

Drogas vasoativas mais utilizadas em Unidades de Terapia Intensiva

Administradas aos pacientes críticos, as drogas vasoativas compreendem em sua maioria os inotrópicos, os vasoconstrictores e os vasodilatadores. Estas drogas são utilizadas principalmente com o objetivo de manter a homeostase orgânica e tissular durante as mais diversas condições clínicas, evitando assim que os pacientes evoluam para uma disfunção de múltiplos órgãos.

Continue lendo….